Recruta-se Consultor (m/f)

RECRUTAMENTO

Consultor (m/f)

Young Africa

A Young Africa está a recrutar um Consultor (m/f) para realizar um Estudo de Base e Necessidades de Mercado para o Projecto Youth Power for Peace and Prosperity (Poder da Juventude para a Paz e Prosperidade), para Maputo, em Moçambique.

Descrição
  • Termos de Referência da Consultoria – Realizar um Estudo de Base e Necessidades de Mercado para o Projecto Youth Power for Peace and Prosperity (Poder da Juventude para a Paz e Prosperidade)
  • Os jovens da África Austral enfrentam inúmeros desafios na sua vida quotidiana. O mais comum destes desafios é o desemprego, associado, entre outros factores, à falta de qualificações e/ou oportunidades de emprego, pobreza, abandono escolar forçado – uma vez que os seus encarregados de educação poderão não ter meios para pagar as propinas escolares. Segundo o Inquérito IOF 2014/2015 , Sofala e Manica ocupam a 6a e 9a posição, respectivamente, em termos de pobreza calculada com base no consumo. Os baixos níveis de educação constituem um grande obstáculo ao emprego e à produtividade, especialmente da população jovem, enquanto a população em rápido crescimento (estimado em 2,8%) está a pressionar as taxas de desemprego para cima, em particular para o número cada vez maior de jovens
  • O desemprego juvenil é de 30% e 64% da força de trabalho é independente. Isto é mais pronunciado nas Províncias de Sofala e Manica, onde os jovens estão envolvidos em empregos de baixa qualidade. Os jovens tendem a ser muito vulneráveis a choques (menores), pelo que a situação laboral da maioria dos jovens e mulheres nas duas Províncias é particularmente frágil e volátil . Os relatórios têm demonstrado que as crises naturais, económicas e sociais dos últimos anos não só aumentaram os níveis de pobreza e insegurança social, como também a instabilidade e a violência. Sabe-se que as condições de vida pobres que emergem destas situações tiveram um impacto no sofrimento psicossocial da juventude em Moçambique . As arbitrariedades socioeconómicas, as diferenças ideológicas políticas também contribuíram para os factores locais de insurgência da violência entre a juventude nas províncias de Manica e Sofala , onde o desemprego, a exclusão social, a falta de acesso aos serviços básicos têm sido as principais causas da violência juvenil. O desemprego prolongado e a falta de oportunidades para os jovens exacerbaram ainda mais a privação de direitos dos jovens, o que conduz a agitação social e instabilidade política. A Young Africa (YA) International está a implementar um projecto-piloto de 18 meses (Novembro 2019-Maio 2021) intitulado, “Youth Power for Peace and Prosperity (YP3)” ou Poder da Juventude para a Paz e Prosperidade, nas Províncias de Sofala e Manica, em Moçambique. O projecto procura capacitar em termos socioeconómicos pelo menos 706 jovens sobreviventes de desastres e conflitos, raparigas adolescentes e jovens mulheres rurais, rapazes adolescentes e homens jovens rurais e jovens portadores de deficiência ou necessidades especiais que enfrentam vulnerabilidades socioeconómicas intersectoriais
  • Educação e Formação Técnico-Profissional (TVET), integrada com o Empreendedorismo e a formação das habilidades para a vida (TVET integral), juntamente com a liderança transformacional e a cidadania, será fundamental neste projecto. O projecto será implementado em três centros TVET, Centro da YA na Beira, Centro da YA em Dondo, e Centro do IAC em Manica, onde será crucial a TVET integral, a cidadania, liderança transformacional e mobilização social para a acção dos jovens relativamente a questões que os afectam. O Projecto está a ser implementado pela Young Africa International como a organização líder, sendo a Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade e a Young Africa Mozambique parceiros de implementação, como um consórcio. O projecto faz parte do Instrumento que contribui para a Paz e Estabilidade (IcSP), que é financiado pela União Europeia no âmbito do Investimento da Política Externa (FPI)
  • A acção destina-se a promover a protecção dos direitos dos jovens vulneráveis, em conformidade com o objectivo global (do Instrumento que contribui para a Estabilidade e Paz – IcSP), que apoia as OSC na agenda da paz e segurança. Sendo consistente com os objectivos do Instrumento que contribui para a Estabilidade e Paz (IcSP), o projecto está estrategicamente orientado para o reconhecimento do papel essencial da juventude nos processos de construção da paz, sendo ao mesmo tempo cidadãos activos que estão economicamente habilitados a contribuir para as actividades económicas das suas economias locais em duas províncias de Moçambique (Sofala e Manica). Esta acção é financiada pela União Europeia (UE) ao abrigo do seu Investimento de Política Externa (FPI), em Nairobi, Quénia
Sumário do Projecto
  • O objectivo geral do projecto é contribuir para 706 jovens economicamente activos com uma cidadania activa e a capacidade de liderança para participar em acções de construção da paz e estabilidade nas suas comunidades. Prevê-se que, através da acção, sejam alcançados os seguintes resultados:
Resultados do Projecto
  • Resultado 1: Aumento do potencial de empregabilidade dos jovens e da capacidade de obtenção de rendimentos para 706 jovens nas duas Províncias de Sofala (Dondo, Beira, Gorongosa) e Manica (Vanduzi, Chimoio, Sussundega)
  • Espera-se que 706 jovens tenham um maior empreendedorismo e capacidade de empregabilidade, enquanto são reforçadas fortes ligações com o mercado de trabalho ao longo de todo o processo
  • Resultado 2: Os jovens são capacitados para fazer escolhas de vida positivas ao mesmo tempo que são cidadãos activos que participam nos processos locais (desenvolvimento económico, governação e construção da paz). O projecto irá desenvolver a capacidade de advocacia dos 706 jovens para fomentar a cidadania activa, ao mesmo tempo que amplifica as suas vozes sobre questões que dizem respeito ao seu desenvolvimento no seio das suas comunidades locais e a nível nacional
Produtos no âmbito dos resultados do projecto
Resultado 1
  • # de beneficiários que recebem formação em TVET e empreendedorismo
  • % & # de jovens que concluíram a formação em TVET integral
  • # de jovens inscritos na TVET desagregados por género e curso e localização
Resultado 2
  • % de jovens que participam activamente na advocacia para promover a cidadania activa, ao mesmo tempo que amplificam as suas vozes sobre questões que dizem respeito às suas vidas
  • # de plataformas funcionais estabelecidas que promovem a acção colectiva para a acção social e a participação na construção da paz, estabilidade e liderança transformacional
  • # de jovens que demonstram conhecimentos sobre direitos humanos, construção da paz e liderança transformacional
  • # de jovens formados em advocacia para promover a cidadania activa
  • # de jovens que receberam apoio psicossocial
Finalidade e Âmbito do estudo de base e da pesquisa de mercado
  • O objectivo do estudo de base do projecto Youth Power for Peace and Prosperity é de fornecer uma base de informação contra a qual o progresso e eficácia do projecto possam ser avaliados e monitorados durante o projecto e após a sua conclusão. É um estudo da situação actual dos indicadores tanto a nível de produtos como de resultados, desenvolvido em cada área de implementação do projecto e será composto por informação qualitativa e quantitativa
Objectivo do estudo de base e estudo de mercado
  • Esta missão servirá duas componentes, isto é, o estudo de mercado e o inquérito de base (que dará uma compreensão do cenário de pré-intervenção)
Formação baseada no centro
Estudo de base
  • Fornecer uma medição de base (quantitativa e qualitativa) do estatuto do beneficiário com referência à matriz de resultados do projecto
  • Avaliar os níveis de conhecimento e participação dos Direitos Humanos ligados à construção da Paz, cidadania e liderança transformacional para os beneficiários do projecto
  • Identificar as intervenções existentes que o projecto pode potenciar para aumentar a sua eficiência, eficácia e impacto
  • Recomendar alterações aos indicadores, desenho do projecto e/ou actividades, se for o caso
  • Verificar a extensão dos danos do Ciclone Idai no equipamento dos centros da YA em Moçambique, ao mesmo tempo que fornecendo recomendações sobre o equipamento para a provisão de novo equipamento aos centros
Estudo de mercado
  • Fornecer uma visão geral das tendências actuais do mercado de trabalho e breves opiniões das empresas sobre as necessidades de formação e competências estratégicas, bem como uma avaliação global dos motores económicos, sociais e técnicos do crescimento do mercado
  • Identificar a relevância dos cursos de formação de competências actualmente oferecidos nos centros Young Africa para as necessidades do mercado e oportunidades de emprego
Funções
Âmbito do Mercado e estudo de base
  • O consultor irá:
  • Identificar lacunas de competências no mercado reveladas pelos centros de competências da Young Africa na Beira, Dondo e Manica, em Moçambique; estas deverão ser classificadas em: a. Tipo específico de empregos disponíveis e locais. b. Nível e tipo de competências necessárias, incluindo atenção aos aspectos de género e localização para informar quaisquer mudanças curriculares necessárias para assegurar que a formação oferecida está articulada com o mercado de trabalho
  • Visitar e realizar discussões com empregadores privados para identificar a sua atitude relativamente à prestação de estágios, e recomendar formas de criar ligações mais fortes entre empregadores e graduados da TVET
  • Estabelecer níveis de conhecimento sobre Direitos Humanos, Cidadania e Construção da Paz entre os beneficiários do projecto, estatuto e percepção da construção da paz e desafios ou barreiras enfrentados pelos beneficiários alvos
  • Informar-se sobre os níveis de rendimento e de resiliência dos beneficiários do projecto
  • Tecer recomendações para o projecto; para informar a concepção do projecto, a sua orientação, monitoria e avaliação e especialmente como reforçar a relevância da TVET para os mercados de trabalho locais e como reforçar as oportunidades de empregabilidade para os graduados
Metodologia
  • Conforme acima mencionado, a realização do estudo será feita em três centros para se alinhar com a concepção do projecto. O estudo terá como alvo os beneficiários inscritos para a formação baseada no centro na Beira, Dondo e Manica (IAC) (Moçambique). A abordagem deverá tomar em conta os seguintes aspectos:
  • Que a missão deve servir dois objectivos, ou seja, o estudo de mercado e o estudo de base, e que a abordagem é ligeiramente diferente para ambos os objectivos nas duas fases
  • A missão deve medir a extensão dos danos a ferramentas e equipamento para as oficinas do Centro da YA, ao mesmo tempo que fornece recomendações em termos de prioridade para a reposição de ferramentas
  • O projecto aborda duas áreas temáticas, designadamente, a capacitação económica e cidadania e resultados da participação (conforme explicado no resumo do projecto) e, como tal, isto deve ser explicitamente articulado na abordagem, mostrando ao mesmo tempo o nexo entre os dois
  • Uma abordagem de recolha de dados longitudinal que o projecto utilizará durante os 18 meses, bem como uma estratégia de base do progresso que terá como alvo os beneficiários inscritos no programa, bem como um inquérito de mercado que informará os cursos a serem oferecidos
  • Guiado pelo esquema fornecido em 3.1, o consultor deverá delinear em pormenor a metodologia proposta que será aplicada na recolha de dados para o fim específico (estudo de base e estudo de mercado), bem como os diferentes temas (empoderamento económico e cidadania e resultados da participação)
Resultados
  • São esperados os seguintes resultados:
  • Relatórios de estudo de base e de mercado (estes devem ser dois relatórios separados, mas falando um com o outro). O relatório de estudo de mercado deve mostrar claramente os cursos de formação oferecidos, o equipamento necessário e o orçamento detalhado para a sua criação
  • Resumo do ponto de referência da avaliação de base e dos resultados dos estudos de mercado
  • Conjunto de dados e análise dos estudos de base e de mercado em formato acessível
  • Apresentação dos resultados dos estudos de base e de mercado ao pessoal-chave do projecto e às partes interessadas
Cronograma estimado
  • O levantamento das necessidades de base e de mercado deve ser concluído em 40 dias cumulativamente, sendo cada fase coberta em 20 dias, incluindo as datas de viagem. Abaixo encontra-se um cronograma provisório
  • Estrutura desagregada do Plano de Trabalho; # de dias; Cronograma e Notas
  • Anúncio de Manifestação de Interesse – 05 de Agosto de 2020
  • Selecção e Contratação de Consultor – Até 12 de Agosto de 2020

Fase 1

  • Reunião de Início e Planificação – ½ – 13 de Agosto de 2020 – Isto incluirá a planificação tanto para o estudo de base como para o estudo de mercado
  • Produção do Relatório Inicial – 1½ – 14-15 de Agosto de 2020
  • Concepção de ferramentas de recolha de dados, revisão e finalização de ferramentas – 4 – 17-20 de Agosto de 2020 – Isto inclui ferramentas tanto para o estudo de base como para o estudo de mercado
  • Formação de Enumeradores – 2 – 21-22 de Agosto de 2020
  • Recolha de dados na Beira, Dondo e Manica – 9 – 24 Agosto e 2 de Setembro de 2020
  • Análise de dados e elaboração de relatórios para o estudo de mercado e estudo de base – 7 – 2-9 de Setembro de 2020
  • Apresentação dos resultados dos estudos de base e de mercado – 1 – 10 de Setembro de 2020
  • Elaboração do relatório preliminar, revisão e finalização do relatório – 5 – 10-15 de Setembro de 2020
  • Total – 30
  • Ter em conta que as datas de recolha de dados incluem as datas de viagem
Requisitos
  • Pós-graduação em Ciências Sociais, Negócios, Economia, Estatística ou área afim
  • Experiência profissional relevante mínima de 10 anos em investigação e estudos do mercado de trabalho
  • Forte formação e experiência na recolha e análise de dados
  • Experiência técnica na avaliação de questões de procura e oferta do mercado de trabalho em Moçambique, e capacidade de tirar conclusões fortes e válidas
  • Um forte conhecimento dos programas de TVET é essencial
  • Fluente em Português e Inglês
  • Excelente capacidade de comunicação e de redacção de relatórios
  • Possuir uma vasta experiência de trabalho em Moçambique com uma compreensão adequada do panorama laboral moçambicano
Notas
  • Apenas candidatos pré-seleccionados serão contactados
  • Indique a fonte desta vaga na sua candidatura: emprego.co.mz
Como se Candidatar
Documentação
  • Espera-se que os candidatos interessados nesta posição apresentem a seguinte documentação:
  • Uma proposta técnica com resposta detalhada aos TDR, com enfoque específico na compreensão dos TDR e do âmbito do trabalho, metodologia a ser utilizada e critérios-chave de selecção para os inquiridos
  • Plano de trabalho inicial baseado na metodologia delineada, com estimativa de custos e indicação da disponibilidade
  • Perfil da empresa e CV do pessoal-chave envolvido no estudo
  • Três Referências
Candidatura

MozEmprego

Next Post

Gestor de Vendas (m/f)

Qui Ago 6 , 2020
RECRUTAMENTO […]